RePública Em Ação

Debatendo temas sobre Relações Públicas

A REDE SOCIAL – A HISTÓRIA DO FACEBOOK

"´você não consegue ter 500 milhões de amigos sem fazer alguns inimigos"

Tema muito recorrente nas rodas de conversas e em salas de aula do mundo inteiro, as redes sociais realmente fazem parte de nossa rotina, seja no campo profissional, quando se discute a melhor forma de utilizá-la nos planejamento de comunicação, seja nos bate papos informais entre amigos, quando decide-se adicionar ou não um amigo. Agora este tema ganhou corpo com o filme The Social Network.

O roteiro feito por Aaron Sorkin e dirigido por David Fincher tenta reproduzir as várias versões que envolvem a vida e a obra empresarial do mais jovem bilionário do mundo, Mark Zuckerberg, que hoje comemora a marca surpreendente de 500 milhões de usuários em seu Facebook, no mundo inteiro.

A dramatização, pra mim, deixa muitas dúvidas com relação a definição de quem é o mocinho e de quem é o bandido desse filme. Por outro lado, o que importa saber quem seria um ou outro? O importante é saber qual é a história verdadeira.

O meu sentimento ao assistir The Social Network, no Brasil com o título A Rede Social, é de que muitas vezes por trás dos grandes cases de sucesso empresarial, especialmente aqueles que transformam pessoas aparentemente invisíveis em grandes homens ou mulheres de negócios, tem sempre uma pitada do que não é politicamente correto e que apesar de não ser politicamente correto aceitar, é muito atraente aos olhos da maioria do público. Essa é a minha opinião.

Segundo a história do filme, nem a criação, nem a concepção e tampouco a implementação do Facebook não deve ser atribuída somente a Mark Zuckerberg. Mas a faceta de fazer com que esta ferramenta chegasse ao patamar de hoje, valendo dezenas de bilhões de dólares, é dele sim, com 100% de certeza. Os métodos são passíveis de muitos questionamentos, mas a determinação dele que transformou o Facebook na maior rede social do mundo, isso fica claro no filme, pelo menos no meu entendimento. Que o diga o ex, ou suposto, melhor amigo de Mark, e co-fundador desta rede, Eduardo Saverin.

Vale a pena assistir a este filme. Abaixo, deixo o link do trailler do filme.

 

Luciana Hage

Anúncios

7 de dezembro de 2010 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário