RePública Em Ação

Debatendo temas sobre Relações Públicas

É Preciso Sair do Quadrado

As vezes, em algumas circunstâncias, muitos estudantes são levados a crer que só se faz RP dentro de uma organização que seja bem estruturada no mercado, com departamentos definidos em funções específicas. Um engano bem comum de encontrarmos, mas a realidade é bem diferente.

Lembro-me bem quando planejei meu projeto experimental na faculdade de comunicação muitos colegas estranharam a iniciativa, pois vislumbrei numa cooperativa de produtores de cupuaçu uma oportunidade de usar as técnicas de relações públicas. Consegui que outros dois colegas de classe comprassem a minha idéia. E o resultado foi a nota máxima da banca avaliadora.

O projeto consistia em implementar ações de comunicação que tornasse possível o melhor relacionamento entre a entidade e a comunidade onde ela estava inserida, no município de Igarapé-Açu, no Pará.

Fomos à campo, fizemos pesquisas, dentro e fora da entidade, para saber se até onde as pessoas reconheciam a importância da atividade da cooperativa e o quanto ela poderia ser importante para a economia do Estado.

Traçamos um mapa com todas estas informações e a partir daí planejamos as estratégias que poderiam ser usadas para alcançar o objetivo principal. Os trabalhos começaram internamente, com os cooperados, e depois traçamos as ações para o público externo.

Com este trabalho pude perceber, isso foi em 1999, que na verdade as fronteiras para se fazer RP são quase que impossíveis de limitar, pois onde há dois pontos que precisam se relacionar de forma mais estreita, e onde ambos reconheçam a relevância desta aproximação, ai pode ter inicio um planejamento de relações públicas.

Sair do quadrado foi uma expressão que aprendi fazendo o EMPRETEC, no SEBRAE, em 2005. E acredito que esta frase diz bem o quanto precisamos no papel de profissionais, de qualquer área, não somente da comunicação, fazer a diferença e saber valorizar os novos caminhos que sempre se apresentam em nossa estrada, somente assim é possível apresentar novas diretrizes, mais satisfatória, para as empresas, ou pessoas, para quem desenvolvemos nossos planejamentos.

Então, caros colegas de profissão, especialmente RP´s, vamos avançar em nossos limites e construir cada vez mais um horizonte mais amplo de nossas  possibilidades.

Lú Hage

Relações Públicas

Anúncios

22 de agosto de 2010 Posted by | Uncategorized | , , , , , , , | 3 Comentários